A radioactive sign hangs on barbed wire outside a café in Pripyat.

O mais devastador desastre nuclear da história aconteceu na União Soviética no dia 26 de abril de 1986. Até hoje se discute a causa, se foi erro humano ou defeito do reator, mas o fato é que nem Fukushima chegou perto do que foi Chernobil, mesmo que ambos são considerados classe 7.

Não brinco quando falo que o mundo esteve à beira do desastre. É que o incêndio desatado dentro do reator 4 de Chernobil poderia ter causado uma explosão que teria barrido toda a Europa Oriental. Felizmente foi controlado a tempo, mas o custo foi muito alto. Os primeiros bombeiros que chegaram ao local foram os primeiros a falecer poucos dias depois envenenados por radiação. Eles são das poucas vítimas oficialmente reconhecidas de Chernobil, ao todo 31 morreram como consequência direta do acidente.

Foram utilizados helicópteros para lançar material químico para apagar o incêndio, ao tempo que pessoas (os famosos liquidadores) usando trajes de chumbo trabalhavam no telhado do reator retirando pedaços de grafite (partes do reator muito radiativas) e jogando-as para dentro da cratera do reator. Cada liquidador tinha apenas poucos segundos para trabalhar, depois disso tinham que sair do telhado porque se não podiam receber uma dose demasiadamente perigosa de radiação. O fato é que não se sabe quantos destes liquidadores morreram depois de câncer ou outras complicações.

Ao longo dos messes que se seguiram foram usados mais de 600 mil destes liquidadores que trabalharam apagando o incêndio, retirando escombro radiativo e construindo o sarcófago de concreto para conter o vazamento de radiação.

Os fatos

Era sábado aquele 26 de abril. Exatamente à 1:23:58 hora local, o quarto reator de Chernobil sofreu uma explosão de vapor que fez voar pelos ares o teto de concreto pesando varias centenas de toneladas. Se sucede um incêndio e logo após, várias outras explosões levando a um derretimento nuclear. A explosão foi causada por um mal sucedido experimento realizado pelos operadores do reator.

O núcleo exposto começou a mandar material radiativo para a atmosfera. Alguns elementos radiativos caíram logo encima dos campos circundantes porém não de forma uniforme, deixando um xadrez de áreas fortemente contaminadas e outras com menor radiação.

O mundo ocidental só ficou sabendo do acidente alguns dias depois. Um dia ou dois antes do anúncio oficial do Gorbachev já tinham sido detectadas partículas radiativas na atmosfera, que levadas pelo vento já tinham atingido a Suécia.

A causa

Anatoly Dyatlov era o engenheiro chefe responsável pelos testes naquela noite. Ele era consciente que o reator RBMK era perigoso em certas condições de uso. Mesmo assim Dyatlov decidiu continuar com o teste de redução de potência.

O teste foi feito contra os parâmetros de segurança do manual de operação e isso foi feito intencionalmente. Nenhum dos responsáveis envolvidos tinha experiência real com reatores nucleares, vários deles vinham de usinas a carvão.

A energia do reator foi cortada. Em lugar de uma redução de potência aconteceu o contrário. As barras de grafite que tinham que controlar a reação travaram na metade do percurso. A reação dentro do núcleo se acelerou, a água dentro dele se converteu em vapor e criou uma pressão tal que o revestimento não aguentou. Na explosão o teto de várias toneladas foi lançada pelo ar e feito em pedaços.

O núcleo ultra quente, começou a derreter o concreto do chão do reator e feito lava ardente e radiativa, começou a descer aos níveis inferiores. O medo a que esta lava chegasse até o subsolo e contaminasse a água levou as autoridades a planejar um túnel por baixo do reator que seria preenchido com concreto para frear a lava do núcleo.

Mineiros de diferentes regiões da URSS foram levados para realizar este trabalho. Se cobriam o corpo todo para se proteger da areia do túnel que era radiativa. Apenas um grão de areia engolido por acidente podia causar a morte por envenenamento radiativo.

Não se sabe quantos destes mineiros sobrevivem até hoje. Se calcula que milhares tenham morrido de câncer causado pela exposição a radiação.

Curiosidades

– A quantidade de material radiativo liberado na explosão de Chernobil foi pelo menos 100 vezes maior do que o material liberado nas explosões em Hiroshima e Nagasaki, durante o final da Segunda Guerra Mundial.

– O acidente em Chernobil é o único que atingiu o nível 7 na Escala Internacional de Eventos Nucleares, o que o torna o maior acidente provocado pelo homem em toda a História (Fukushima também alcançou nível 7).

– Para conter a situação, cerca de 800 mil pessoas se arriscaram e acabaram se expondo à radiação. Dessas pessoas, 25 mil morreram e 70 mil ficaram com sequelas graves. No inicio do acidente foram 31 pessoas. As primeiras vítimas foram os bombeiros que Pripyat que foram apagar o incêndio.

– A região acabou se tornando um santuário de vida selvagem, abrigando populações de lobos, veados, castores, águias e diversos outros animais.

– Depois do acidente nuclear, a floresta da região deixou de ser verde e se tornou avermelhada.

– O pessoal que trabalhava nos helicópteros falava que se sentia um gosto metálico na boca.

O anuncio do Mikhail Gorbachev

“Boa tarde, meus camaradas. Todos vocês sabem que houve um inacreditável erro – o acidente na usina nuclear de Chernobil. Ele afetou duramente o povo soviético, e chocou a comunidade internacional. Pela primeira vez, nós confrontamos a força real da energia nuclear, fora de controle.”

– Custo milionário pode ter contribuído a queda da União Soviética.

Fontes, aqui, aqui e aqui.

chernobil

chernobil

 

chernobil
Interior do reator 4 dentro do sarcófago.

chernobil

chernobil

chernobil

chernobil
Casa numa área rural. Hoje alguns habitantes estão voltando as suas casas.
chernobil
A famosa floresta vermelha

chernobil

chernobil
Todo o material usado teve que ser deixado dentro da área de exclusão por ser altamente radiativo.
chernobil
O sarcófago construído as presas para conter a radiação hoje está ruindo. Um novo está sendo construído com ajuda de capital europeu.
chernobil
Liquidadores. Me pergunto quantos deles ainda estão vivos…
chernobil
Foto que mostra o tamanho do desastre.

chernobil

 

chernobil
Os liquidadores tinham pouquíssimo tempo para trabalhar antes de levar uma dose fatal de radiação. As faixas brancas da foto é justamente influença da radiação no filme.

chernobil

chernobil

chernobil
Floresta vermelha. Podemos ver o padrão da radiação que não afetou todo o território de forma igual.
chernobil
Pripyat. As áreas com maior radiação foram marcadas com estas placas. Quem jogou Call of Duty Modern Warfare conhece bem Pripyat.
chernobil
Novo sarcófago

 

chernobil
O famoso pê do elefante. Material altamente radiativo que escorreu para os níveis inferiores do reator como lava.
Chernobil, o maior desastre nuclear da historia

stark


We have a Hulk ;-)


Post navigation