mig31-2

O Mig-31 é um avião de caça que foi desenvolvido durante a época soviética e que pelas suas características não tem rival no mundo hoje e se calcula que ate 2030 não surja neste planeta um caça que o supere. O Mig-31 é por tanto um caça que se adiantou a seu tempo e é hoje o mais rápido do mundo.

Imagina um avião que pode voar tão alto (28 mil metros ou 28 quilômetros) como para lançar um míssil e derrubar um satélite, ou acertar mísseis de crucero que voam escondidos pelo relevo do terreno, de dia ou de noite, não importando as condições meteorológicas voando a Mach 2.8 ou quase 3 vezes a velocidade do som. Esse avião é o Mig-31.

O Mig-31 foi em parte um derivado do Mig-25 (este foi o caça mais rápido da historia passando de Mach 3) e foi concebido na necessidade de defender as fronteiras russas no ártico e de detectar e caçar alvos voando a baixa altitude como mísseis de crucero de bombardeiros. Também o Mig-31 é a reposta a ameaça americana que desenhava e construía aviões espiões que voavam muito alto e muito rápido como para serem interceptados.

Nos anos 80 o Mig-31 era o único caça capaz de interceptar (e fez isso varias vezes) ao famoso SR-71 Blackbird americano. Para isso o Mig-31 era capaz de subir ate os 25 mil metros se necessário (ele tem o recorde de altura e tempo, 4 minutos para chegar aos 34k realizado por um protótipo).

Primeiro o Mig-31 é uma especie de radar voador, um grupo destes caças podem controlar um amplo espaço aéreo e guiar outros caças ate seus objetivos. São estes sistemas eletrônicos que lhe permitem atacar um satélite em órbita baixa (é claro) ou mísseis de crucero voando a poucos metros do chão.

Os sistemas de radares do Mig-31 lhe permitem seguir vários alvos, disparar mísseis de longa e curta distancia nesses alvos ou passar essa informação para outros caças ou sistemas de defesa em terra.

Um detalhe importante é que o Mig-31 é o único caça hoje em dia plenamente supersônico. Os caças atuais de 5ta geração não conseguem sustentar velocidades supersônicas por mais de 15 minutos devido a problemas estruturais, já o Mig-31 pode voar em forma supersônica indefinidamente, ou pelo menos enquanto durem seus tanques de combustível 😉

Outro detalhe, o Mig-31 pode voar de forma supersônica tanto no voo horizontal quanto no voo de ascensão, neste ultimo ponto nenhum outro caça no mundo é equivalente.

Chegou a haver 500 unidades deste caça, hoje em dia somente 100 estão operacionais. A fabrica Mig mantem ate hoje operacional a linha de montagem deste avião.

mig31 mig31-3 mig-31-3 Mig-31-4
Fontes aqui, aqui e aqui.

Mig-31 o caça mais rápido do mundo

stark


We have a Hulk ;-)


Post navigation


  • alexandre

    Na verdade ele voa não até mach .82 e sim 2.8… cada 1.0 equivale a uma vez a velocidade do som…

    • stark

      Olá Alexandre.

      Exatamente, foi um erro meu. Tanto que coloquei depois que voa a quase 3 vezes a velocidade do som. As vezes revisamos o texto e algo sempre passa. Peço desculpas.

      • jose

        ATENCAO.

        Nao concordo com muitas das informacoes que citaste em torno do MIG-31.. O ilustre se esqueceu do X-15, uma aeronave americana. O X-15 foi feito pela América do Norte e estava destinado a ser um avião que faz com que seus pilotos atravesse as fronteiras de ser pilotos de avião para ser astronautas, porque tem alcançado e ultrapassado a 50 milhas de altura com facilidade. Com uma velocidade de 7.254 km por hora.
        Investigue mais atraves do link a baixo.

        Fonte: http://top10mais.org/top-10-aeronaves-mais-rapida-do-mundo-2012/#ixzz3T84zFzGH

  • From Hell

    O Mikoyan-Gurevich MIG-25 Foxbat foi projetado para interceptar aeronaves inimigas em velocidades supersónicas e para coletar dados de reconhecimento. O avião tem uma incrível velocidade máxima de Mach 3,2 (3.524 km/h) – See more at: http://www.ciencia-online.net/2013/09/10-mais-rapidos-avioes-militares.html#sthash.PLY9KZSh.dpuf

  • Rodrigo moreira dias

    Ola amigos o mig-31 e superior ao f-22 e o gripen a russia deveria ter uma classe de porta avioes de 400 metros movidos a energia nuclear hidrogenio e embarcar os mig-31 para lutar contra o f-14 que eu acho em sistemas eles empatam thau amigos

    • HENRIQUE BASTOS FIGUEIRA

      Sério isso???
      Superior ao F22 e ao Gripen??
      Porta aviões de 400m movido a hidrogênio???
      HSAUSHAUSHASUHASUAHSUAHSUAHSUA
      Que tipo de droga vc usou??
      Me diz pq parece ser muito louca, o Foxbat só é rápido, qqer caça da sua geração é superior em todo o resto.

  • sempre que um comunista ou socialista escreve,exalta tudo aquilo que vem da mãe Rússia. O MIG-31 não é o melhor caça do mundo, esse título é norte-americano com o F-22

    • stark

      Olá Edson,

      Ele não é o melhor caça é só o mais rápido e não, não sou comunista. 😉 Sou capitalista e vendia armas para o governo de USA até que inventei a Mark I.

    • Richard

      Edson

      Você sabe ler, ou no minimo interpretar texto?
      Aonde na matéria está escrito que o MIG-31 é o melhor caça, poderia indicar por favor?

  • Cardell

    Como se velocidade fosse tudo kkkk
    Essa coisa é tão manobrável quanto uma pedra, sem falar que não tem canhão, tem espaço pra poucos mísseis e ainda por cima vai custar caro à Rússia.

    Galera leva o termo “corrida tecnológica” ao pé da letra kkkkk

    • stark

      Cardell Bem-vindo!

      Verdade a velocidade não é tudo e o F-22 é baratinho também. 😉

      Fora a brincadeira, acontece que o Mig-31 foi feito para outras missões que não a superioridade aérea não foi feito para Dogfight. Ele não foi feito para ser o melhor (os russos pretendiam isso com o SU-27 logo 35) ele foi feito para caçar o SR-71 e depois adicionaram funcionalidades que lhe permitiam fazer vigilância aérea. Quando ele vê os F-22 chegando ele chama os outros caças para o enfrentar, se não tiver ninguém na área ele não deve enfrentar-los e sim sair correndo usando velocidade supersônica sustenida e vantagem de altura que os outros caças no mundo não conseguem seguir-lo.

      Que o Mig-31 é muito limitado e só serve para um tipo ou dois de missões, ai eu tenho que te dar a razão.

      Obrigado pelo comentário!

  • Luciano

    Por incrível que pareça o mais legal nesse avião é a simplicidade e a rusticidade. O SR-71 Blackbird é uma obra de engenharia inigualável até hoje, com cockpit de nave espacial, corpo construído em titânio, linhas futuristas, baixa assinatura de radar e duas poderosas turbinas movidas por um combustível super viscoso desenvolvido só para ele (aliás, para ser justo, aí também há um toque de simplicidade e rusticidade genial, pois usavam motores V-8 para dar “partida” no bicho, isso pelo menos nos primeiros modelos). Pois bem, o que os soviéticos inventaram para se proteger? Criaram este monstro, o MiG 31, não, não estou desmerecendo a criatura, muito pelo contrário, pois ele também é uma obra de engenharia, pois usou soluções criativas e abordou de um jeito mais brusco, mas eficiente, o problema de proteger o território comunista dos avanços do SR 71, ali ao invés de titânio tínhamos aço, ficou muito, mas muito mais pesado, como resolver isso? Dando mais potência nos motores, o combustível acabaria rápido, mas ele não precisaria dar a volta ao mundo como atrás do SR 71, só teria que intercepta-lo, então poderia voar distâncias menores. Mas como encontrar um SR 71 voando a Mach 3.2? Com um super radar e, pasmem, um radar valvulado, sim as valvulas que faziam os televisores sintonizarem na antiga TV Tupi. Acho que a única coisa legal da Guerra Fria foi isso, duas superpotências trabalhando cada qual dentro de suas possibilidades para se superarem e se não fosse pelos primeiros supercomputadores da NASA e pelos antigos satélites russos talvez hoje ninguém estaria aqui comentando pela internet.

    • stark

      Luciano, bem-vindo,

      Muito bom seu comentário. É verdade isso da diferente abordagem das tecnologias, ate hoje os russos tem sua própria eletrônica que é diferente da nossa, isso inclusive é levado em consideração ao comprar material de la porque o povo da manutenção tem que aprender tudo de novo praticamente, ou pelo menos era assim alguns anos atras. Os russos tem essa questão também, com pouca coisa fazem miséria, como disse o Cardoso do meiobit, as Soyuz são tipo tratores adaptados para o espaço 😉

      Já os americanos desenvolvem tecnologia de ponta que é indistinguível de magia em alguns casos hehe porque que imaginação para fazer o SR71! Ate hoje ele parece futurista.

  • Pingback: [Aniversario Instigatorium] Os 10 melhores posts de 2014 - InstigatoriumInstigatorium()

  • Alex

    Sinceramente, acho que estão fazendo comparações de tempos diferentes. Mig 31 URSS, década de 70 X F 22, EUA, década de 90, portanto 20 anos aliás, + de 20 anos de intervalo. Um muito rápido e de grande altitude, com aviônica moderna para aquela época, o outro menos veloz, de menor altitude mas com aviônica para uso no início do século XXI. Os russos tem seus méritos. Se assim no o fosse, não incomodariam tanto a águia americana. E nós? Sempre atrasados e sem apoio governamental. Sempre correndo como uma tartaruga. AMX anos 80, ataque a superfície, 3000 quilos de bombas, 13 mil metros de altitude e subsonico. Paramos por aí……………triste fim o nosso.

    • stark

      Olá Alex,

      Pois é, comparações são complicadas inclusive entre aviões similares. Mas o F22 não tem nada a ver com o Mig31, foram desenhados para propósitos totalmente diferentes.