cm_snipessegundaguerra_15

Entre a poeira e a areia do Iraque aparece a figura de uma mulher, ela caminha lentamente carregando em braços o que parece ser uma criança em direção a um grupo de soldados, na outra mão carrega uma granada… Kyle disse mais tarde: “A mulher já estava morta muito antes de apertar o gatilho, eu só queria ter certeza que não ia levar nenhum marine com ela”. Esta historia é do Chris_Kyle um dos 4 snipers mais letais da historia.

Muito se fala nestes dias sobre o filme “Sniper americano” de Clint Eastwood, até porque ontem o seu assassino foi condenado a cadeia perpétua. É que o ingrato trabalho silencioso que estes caras realizaram acabou salvando muitas vidas ao tempo que tinha graves consequências para a própria. O Chris Kyle esta nesta lista dos snipers mais letais da historia em parte por essa recente fama adquirida pela sua morte trágica e pelo filme.

Chris Kyle o “Sniper americano”

Chris_Kyle_January_2012

A historia é mais ou menos conhecida. Foi para o Iraque e participou em 4 “Tours of Duty” que é como os americanos chamam um período de serviço. Kyle era um elemento num grupo especializado de snipers da famosa força de elite da marinha americana, os Navy Seals.

Durante este período Kyle obteve 160 mortes confirmadas, acumulando um total de 255 se somadas as prováveis. Foi chamado pelos iraquianos de “O diabo de Ramadi” e teve sua cabeça a preço durante a guerra.

Vassili Zaitsev, Heroi da União Soviética

Vassili-Zaitsev

Eu sei que você esperava a foto do Jude Law mas a realidade é outra. Vassili Zaitsev foi um dos snipers mais bem sucedidos (se isso existe) da historia com mais de 400 mortes se acreditamos no seu comandante. Vassili teve como marco de fundo das suas operações a famosa batalha de Stalingrado.

Saiba como a batalha de Stalingrado mudou o destino da guerra

Zaitsev era neto de um caçador e pastor dos montes Urais, que na Rússia divide a parte oriental (sibéria) da ocidental. Entrou para o exército e foi enviado para Stalingrado. Durante esta batalha teve enorme sucesso e foi elevado à categoria de herói da União Soviética. Foi retirado do fronte após um tiro de morteiro ter cegado ele, se recuperou e após a guerra trabalhou numa fábrica. Faleceu em 1993.

Lyudmila Pavlichenko

cm_snipessegundaguerra_15

A União Soviética foi um dos primeiros, se não o primeiro, a incluir as mulheres nas três armas do exército, na marinha, aeronáutica e no exército. Todas tiveram destaque. Uma delas era Lyudmila.

Saiba sobre as Bruxas da noite, as mulheres piloto de combate da URSS

A maior sniper mulher da historia era ucraniana e desde jovem participava de um clube de tiro. Ao se alistar no exército após a invasão nazista o recrutador riu dela ao falar que queria entrar para a infantaria. Ela mostrou um certificado de sniper mas o recrutador queria que ela fosse enfermeira. Sem sucesso em faze-la desistir, Lyudmila passou a formar parte de um grupo de 2000 mulheres snipers. Delas somente 500 sobreviriam a guerra.

Lyudmila teve mais de 300 mortes confirmadas. Foi retirada do fronte como heroína nacional após ser ferida em combate, se tornou famosa e viajou pelos Estados Unidos sendo a primeira cidadã da URSS a ser recebida pelo presidente americano.

Após a guerra terminou os estudos e trabalhou para a marinha. Participou de inúmeras conferências e eventos internacionais. Faleceu em 1974.

Simon Haya, o Morte Branca

simo1

Simon era provavelmente um Cyborg vindo do futuro. As coisas que o rapaz fez são pouco comuns por dizer o mínimo. Só para começar ele não usava luneta no seu rifle, quer dizer que atirava sem ajudas óticas! Assim dessa maneira ele conseguiu ser o maior sniper de todos os tempos com nada menos que 542 mortes confirmadas e ainda mais 150 com sua metralhadora. Nada mal para um simples fazendeiro e em apenas 100 dias durante a guerra de inverno entre a URSS e a Finlândia em 1939.

Os russos o chamavam de “Morte Branca” e simplesmente morriam de medo dele, tanto que se limitavam a bombardear pesadamente onde quer que eles achavam que Simon podia estar. Foi somente num tiro de sorte com uma bala explosiva que Simon foi gravemente ferido na cara o que deixou sequelas terríveis para o resto da vida.

Simon sobreviveu à guerra e faleceu em 2002.

Os 4 snipers mais letais da historia

stark


We have a Hulk ;-)


Post navigation