pearl-harbor-newspaper

O 7 de dezembro é um novo aniversário do dia que segundo Roossevelt, seria um dia que viveria para sempre na infâmia, o ataque a Pearl Harbour. Aquele dia de 1941 foi tão importante para a história mundial quanto o foi o 11/9, porque não somente definiu a entrada dos Estados Unidos na guerra como que mudou também para sempre o balanço do poder depois da guerra.

Japão ataca a base naval mais importante do pacífico, Pearl Harbour, segundo os americanos a traição, isto é, sem declaração de guerra e sem aviso (claro, ate parece que vão avisar ;-)). Mas tarde isto foi contestado.

A teoria da conspiração começa por aqui, é que os americanos tem uma regra que seguem, eles nunca são os agressores, pelo menos perante o povo americano. Cada guerra que lutaram o fizeram desde esse ponto de vista e com o apoio massivo do povo. Quando se soube da notícia do ataque o efeito foi imediato, milhares de jovens faziam fila nos postos de recrutamento do exército.

Algum parecido com o 11/9? Exato. Vou revisar rapidamente os motivos dos americanos para entrar em algumas guerras na história.

Guerra Mexicano-Americana 1846

Estados Unidos forja um conflito a raiz de uma disputa no Texas e acaba gerando um motivo para tirar 70% do território do México para cumprir seu velho sonho de um país de costa a costa. Tempo depois esta guerra foi considerada imoral pelo próprio povo americano, mas devolver o território que é bom nada.

Guerra Hispano-Americana 1898

USA esperou longo tempo por um motivo para intervir em Cuba. Em 1897 houve distúrbios em Havana e com isso a oportunidade de mandar um navio de guerra para “proteger os interesses e cidadãos americanos em Cuba“. Mal o navio chegou no porto de Havana e já sofreu uma tremenda e misteriosa explosão matando 266 marinheiros. A resposta foi imediata, o povo americano exigiu no mesmo momento uma resposta rápida. Na verdade enquanto o navio USS Maine navegava para Cuba o resto da frota já estava em posição de ataque. Resultado da guerra, USA tira quase todas as posses espanholas no caribe, incluído Puerto Rico (ate hoje um quase estado norte-americano), tira as Filipinas e outras posses da Espanha no Pacífico e impõe um humilhante tratado de paz.

Primeira Guerra Mundial 1917

Mais uma guerra que o povo americano não queria entrar. Porém USA novamente forçou a entrada com o mesmo método. Até então somente fornecedores de armas, mas com a derrota da Russia, USA precisa defender seus interesses, se os aliados perdem a guerra quem vai pagar a conta das armas fornecidas? O motivo foi o torpedeamento do Lusitânia por parte de um submarino alemão, a maior parte dos mortos eram americanos. O navio afundou em parte porque mesmo sendo civil trazia um carregamento de armas. Os alemães inclusive publicaram alertas para que as pessoas não embarcassem nesse navio porque a rota dele passava exatamente no meio do domínio dos submarinos.

Segunda Guerra mundial 1941

Não vou falar de todos os motivos e da série de eventos que precedeu ao ataque japonês, como por exemplo, a extorsão do petróleo entre outras coisas. Mesmo sem defender o Japão como agressor e estado genocida, há que reconhecer que os americanos não eram inocentes e aspiravam também a dominar o Pacífico.

Quando as negociações com o Japão fracassaram, como era sabido que iam fracassar, e em vista de que os americanos tinham sido avisados pelos Australianos que a frota combinada japonesa não estava nos portos do Japão, no mínimo os Americanos deviam ter tomado ações de alerta e colocado aviões no ar para patrulhar, mas nada foi feito, e para não dizer que nada de nada mesmo, o único que foi feito foi enviar os porta aviões a fazer manobras em alto mar, isto é um fato curioso porque o resto dos navios era dispensável, mas não os porta aviões. Se você quer ser atacado primeiro e minimizar as perdas não vai sacrificar porta aviões.

Mas não somente pelos Australianos eles podiam saber, que alias avisaram que a frota tinha ido para o norte e que um dos objetivos podia ser Pearl Harbour, houve interceptação de mensagens e o cifrado que os Japoneses usavam já tinha sido derrubado fazia tempo. O momento tão delicado das negociações, o fato de que havia um silêncio nas transmissões de radio Japonesas e a impossibilidade de localizar onde a frota Japonesa estava era mais do que suficiente para pelo menos colocar tudo mundo em alerta e dispersar os navios. Se foi um erro, foi grotesco e de um amadorismo que da pena.

Como o ataque foi de “surpresa”, todos os navios estavam no porto perfeitamente alinhados, o que facilitou a sua destruição. Ao final da batalha, a maior parte da frota americana no pacífico tinha sido danificada ou destruída. Porém menos de um ano depois a frota estava recuperada.

Fora tudo o suspeito do caso, o resultado foi que os japoneses sem outra opção a não ser a guerra (sabendo que iriam perder), atacaram Pearl Harbour. Estados Unidos entram na guerra e quando a poeira abaixou já era a primeira potência mundial.

Uma curiosidade, o navio afundado na foto é o USS Arizona, ele explodiu e afundou com mais de 1000 tripulantes. Foi convertido em memorial. Dentro da carcaça do navio ainda tem mais de 900 tripulantes e como pode ser visto na foto, ainda perde combustível que vaza desde seu interior.

O que podemos aprender de tudo isto é que nenhuma guerra tem um motivo justo. Quem perde sempre é o inocente.

Vejam como o modus operandi é sempre o mesmo e como sempre acontece o mesmo, USA acaba tirando muito mais do que pretendia supostamente, se quiser pode estudar os motivos da guerra do Vietnã e do Golfo, a primeira e a segunda. Coincidência?

pearlharbourarizona2pearlharbourarizonapearlharbourPearl harbourJapanese_midget_submarine_h54302

Fontes? As que linquei no post.

Mais um post original Instigatorium.

Teoria da conspiração: O ataque a Pearl Harbour

stark


We have a Hulk ;-)


Post navigation