Um 2 de fevereiro porém de 1943 finalizava a batalha de Stalingrado, isto aconteceu na Rússia (vai que alguém ta distraído ai) durante a segunda guerra mundial.

Qual a importância disso? Mudou o rumo da guerra, determinou o mundo como seria post guerra (guerra fria) e deteve definitivamente o avanço nazista. Só isso.

Veja 10 fatores que mudaram essa historia

1- Translado das fábricas de armamento

Quando os Alemães invadiram a URSS durante a operação Barbarrossa em 1941 os russos não estavam preparados, foi uma lavada. A industria de armas estava localizada sobre o terreno que os “krautz” logo dominariam. Sem produção de armas não tem como ganhar uma guerra. Aqui vem o primeiro grande lance, Stalin ordena o translado das fabricas para a sibéria. São 2500 kms de distancia e isso foi feito em questão de messes. Longe dos bombardeiros alemães a industria soviética conseguiu para o ano 1942 repor em parte as perdas sofridas durante o ano anterior e armar (ok com ajuda americana também) um exército com poder suficiente para contra-atacar.

2- Tática da terra calcinada

Depois da queda de Minsk na Bielorrússia, estava claro que os Alemães iam barrer tudo que estivesse no caminho ate Moscou, assim a URSS mudou de tática e em lugar de oferecer resistência estática foram cedendo terreno aos poucos não deixando o exército Alemão cercar e destruir as tropas da URSS com tanta facilidade como ate o momento. Os soviéticos foram resistindo e cedendo terreno, queimando e destruindo todo o que fosse útil ao inimigo e negando instalações que seriam estratégicas no inverno que estava chegando. Atrasados assim (e porque Hitler decidiu atacar Kiev e parar a ofensiva em direção a Moscou) os alemães não teriam tempo de chegar e conquistar a capital soviética antes do inverno.

3- O “General” inverno

Outubro de 1941 foi o pior mês, frio como fazia anos que não acontecia, os alemães estavam sem roupa de inverno porque o Fürher se negou a enviar a roupa de inverno confiando que seu exercito conquistaria Moscou a tempo. Seja como for o inverno fez estrago no exercito alemão e mesmo que algumas unidades de avançada chegaram a entrar nos subúrbios da cidade o avanço parou. O general inverno entrava em ação de novo como contra Napoleão.

10 surpreendentes curiosidades sobre Hitler

4- Tropas siberianas de reforço chegam para salvar a capital

Aqui no blog eu já contei a historia do espião russo que salvou a URSS do desastre porque avisou ao Stalin que os japoneses não pensavam atacar a URSS no oriente. Isto foi fundamental já que assim Stalin retirou as tropas siberianas e as mandou ao fronte em Moscou. Tropas novas, treinadas e equipadas para a guerra de inverno contra alemães mal equipados morrendo de frio. Lançou-se uma contra-ofensiva que custou muito em vidas e material para os dois lados, mesmo assim os alemães tiveram que se retirar a mais de 100 quilômetros de Moscou. A capital estava salva graças aos reforços siberianos. Outro ponto importante foi a derrota japonesa na campanha do Khalkhin-Gol pelos russos um ano antes da segunda guerra eclodir, isto pessou na hora dos japoneses decidirem não atacar naquele momento.

5- A guerra das fábricas e da produção de armamento

Enquanto isso, além dos montes Urais a industria soviética de tratores recém montada depois de 2500 quilômetros de viagem começa a produzir tanques e aviões num ritmo sensacional. Só em 1942 25 mil tanques saem das fábricas. Isto não somente ajuda a manter o fronte, também é decisivo para o contra-ataque na batalha de Stalingrado. Somado a isto continua a chegar material americano e britânico em quantidades expressivas desde o porto ártico de Murmansk e desde o Irão, dai a necessidade de interromper esta última rota de abastecimento atacando Stalingrado e cortando a rota do rio Volga.

6- Os russos concentram material de guerra e soldados em segredo

A URSS recruta aceleradamente soldados e os manda praticamente sem equipamento para a batalha. Porém na retaguarda são formadas novas unidades totalmente equipadas e treinadas. Estas unidades são trasladadas ate o fronte de Stalingrado no inverno do 42 em total segredo, movimentando-se somente a noite, evitando assim os aviões de reconhecimento alemão. Os ‘chucrutes’ só perceberam isto quando foram atacados. O golpe foi bem planejado e tomou os alemães totalmente de surpresa.

7- Destruir em lugar de cercar

Então Hitler decide, em lugar de continuar o ataque a Moscou ataca em direção sul, primeiro o estratégico porto de Sebastopol e logo aponta seus ataques em direção a Stalingrado e a região do Cáucaso. Porque fez isto? Por duas coisas, a primeira é que no Cáucaso estava o petróleo da URSS e como Hitler pensava que a guerra duraria poucos meses, para o verão do 42 já estava acusando falta de petróleo para manter a maquina de guerra rodando, a segunda razão é que a rota do Cáucaso que passa por Stalingrado usando o rio Volga era a rota de suprimentos de guerra que os aliados mandavam para a URSS. Você pode pensar que a tática estava errada, porém não era tão assim, no que os alemães erraram foi em querer tomar a cidade de Stalin em lugar de rodeá-la estrangulando-a por fome. Tanto Hitler quanto Stalin jogaram todas suas fichas la e do resultado da batalha dependia o resultado da guerra, simples.

8- Os russos se lançam ao contra-ataque envolvendo o 6to exército alemão

Enquanto os alemães estavam concentrados atacando frontalmente Stalingrado, e ao tempo que estavam quase jogando os russos no rio Volga, nesse preciso instante é que a URSS lança um contra-ataque massivo em dois frontes, duas pontas de lança, uma ao sul e outra ao norte da cidade, o objetivo era rodear o 6to exercito alemão que atacava Stalingrado, aproximadamente 250 mil soldados. O ataque se inicia exatamente pelos flancos do exército alemão, ali onde era o ponto mais fraco do fronte já que era guardado por dois exércitos, um Romeno e outro Italiano. A surpresa foi total. Os desmoralizados Romenos e Italianos não lutaram, nem sequer ensaiaram uma retirada, simplesmente largaram suas armas e fugiram em pânico. Os tanques russos avançaram praticamente sem dificuldade e as duas pontas de lança se uniram deixando todo o 6to exército alemão encurralado. Os russos aprenderam depois de tanta derrota e usaram a mesma tática que os alemães tinham usado contra eles.

9- Ponte aérea e a destruição do 6to exército

Encurralar os alemães era uma coisa, destruir o bolsão outra. O alto mando alemão imediatamente fez duas coisas, montar um exercito para tentar quebrar o cerco e tentar abastecer por ar o exercito encurralado. Aqui existiu um erro fatal de cálculo. Durante o inverno do 41 as portas de Moscou, tropas siberianas contra-atacaram e jogaram os alemães a mais de 100 quilômetros da capital, durante o processo dois bolsões de soldados alemães se formaram. Completamente rodeados a unica esperança era resistir e ser abastecido pelo ar. A Luftwaffe (força aérea alemã) juntou quanto avião de transporte achou e manteve uma ponte aérea que jogava suprimentos a uma força de pouco mais de 1000 homens que estavam encurralados. Deu certo. Agora a situação se repetia porém numa escala muito maior, Hitler perguntou a Goering (chefe da Luftwaffe) se era possível abastecer o 6to exército pelo ar, Goering não era tolo e nem queria contrariar o Furher, disse que sim. Isto foi fatal. As tropas em Stalingrado foram ordenadas a permanecer la e não intentar quebrar o cerco desde dentro. A Luftwaffe tentou reunir todos os aparelhos possíveis, porém agora a força aérea russa estava esperando por isto e se lançou a caça. Muitos aviões foram perdidos, das 350 toneladas diárias que eram necessárias, menos da metade chegaram no começo e com o tempo foi diminuindo ainda mais. Foi um fracasso. O tempo passou, o exercito de fora não conseguiu quebrar o cerco e o de dentro não conseguia mais por falta de armas, combustível, comida e suprimentos médicos. Para o 2 de fevereiro de 1943 a batalha estava perdida para os alemães.

10- O fracasso alemão na batalha de Kursk

Apos a batalha os alemães se retiraram do Cáucaso aos poucos e formaram uma linha defensiva, os russos continuaram avançando e liberando algumas cidades, uma delas Kursk. Esta cidade seria o palco da batalha de Kursk, a maior batalha de tanques da historia. A derrota dos alemães em Stalingrado determinou também a derrota deles em Kursk. A perda material e humana sofrida pelos alemães seria tão grande que nunca mais Hitler teria condições de passar ao ataque de novo. A Alemanha perdeu a iniciativa e nunca mais a recuperaria, depois destes erros fatais Hitler perdeu a guerra bem antes dos aliados desembarcarem em Normandia.

O custo da batalha de Stalingrado? Para a URSS 1.129.619 soldados (mortos, feridos ou desaparecidos), 4,341 tanques destruídos, 2,769 aeronaves abatidas e cerca de 40 mil civis mortos.

Para os alemães, 750 mil soldados (mortos, feridos ou desaparecidos), 1,500 tanques destruídos, 900 aeronaves abatidas, 91 mil prisioneiros.

Dos 91 mil prisioneiros somente 5 mil deles voltariam para a Alemanha depois da guerra em 1955, 10 anos depois do fim da guerra, 10 longos anos nos gulags da Sibéria. Doenças, maus tratos e o clima deu conta dos outros.

A batalha de Stalingrado foi determinante, mudou o rumo da guerra.

Fonte aqui.

stalingrad-unseen-pictures-images-photos-ww2-eastern-front-russian-011
Solado alemão capturado após a batalha de Stalingrado
Stalingrad
Stalingrado. Quem viu Circulo de Fogo ou jogou Call of Duty conhece isto.
stalingrad2
Monumento a vitória em Stalingrado
stalingrado3
O mapa mostra a gigantesca manobra de envolvimento realizada pelos soviéticos em Stalingrado

stalingrado Ständige Freundschaft mit Stalin. "Freundschaft mit Stalin ist die Gewähr des Sieges, des Friedens und der Zukunft" heißt es in dem Aufruf der Regierung der Deutschen Demokratischen Republik zum 70. Geburtstag von Generalissimus Stalin am 21.12.39. UBz: I.W. Stalin am Schreibtisch Aufn.: Illus-SNB   5.12.49 4636-49

10 fatores pelos quais Hitler perdeu a guerra

stark


We have a Hulk ;-)


Post navigation