A história da aldeia onde os moradores caem no sono misteriosamente

Mais um dia neste mundo bizarro, como já falavam os Ramones, mais um mistério resolvido, ou pelo menos isso dizem. Desta vez foi no Kazakhstan, onde moradores caem no sono de repente e acordam dias depois.

Acontece que numa remota aldeia de 582 habitantes no Kazakhstan ocorria um misterioso fenômeno que fazia com que os seus habitantes caíssem no sono de repente e sem aviso. “Dirigia minha moto em 28 de agosto e de repente caí no sono”, afirmou um morador local, ele só foi acordar dias depois no 2 de setembro!

Os moradores da pequena vila de Kalachi chegaram a pensar que estavam amaldiçoados, quem não pensaria tal coisa, já que cair no sono de forma fulminante não podia ter outra explicação. Durante 5 anos sofreram as consequências deste fenômeno sem saber se era o ar, a água ou mesmo a vodca (é serio!).

O raro do caso é que uma vez que caíam no sono podiam ficar assim por vários dias. Pelo menos 120 moradores foram afetados pelo problema, que começou a se manifestar em 2010 e se intensificaram a partir de 2013 e vinha por ondas. Em setembro de 2014 foram seis crianças e para o final do 2014 e começo do 2015 foram 60 pessoas ao todo.

É claro que nem os médicos tinham uma explicação para este fenômeno. Da única coisa que desconfiavam as autoridades era que o acontecido pudesse ter relação com uma mina de urânio abandonada da época soviética. Mas depois de testes e muitas analises feita uma coisa ficou certa…

…uma combinação de monóxido de carbono e de partículas de hidrocarburetos na atmosfera é a culpada. “Depois de fazer exames em todos os habitantes, recebemos a confirmação dos laboratórios (…), a causa principal é o monóxido de carbono”, explicou o vice-primeiro-ministro do país, Berdybeck Saparbayev, em entrevista coletiva.”Quando o monóxido de carbono (CO) e os níveis de hidrocarbonetos (CH) aumentam, o oxigênio baixa e produz esses desmaios”, afirmou.

Parece que as minas de urânio eram responsáveis porque no seu interior se processava um fenômeno parecido, salvando a distância, com o que aconteceu no lago Nyos no Camarões. Só que lá foi fatal para 1800 pessoas. A questão estava em que todas as medições feitas perto das minas de urânio davam negativo segundo explicou um dos cientistas, Sergey Lukashenko, e ainda adiciona:

“O interessante é que a doença do sono só se manifesta com a combinação de falta de oxigênio e excesso de CO e CH”, disse Lukashenko, que é diretor do Centro Nuclear do Cazaquistão. Em Kalachi, o fenômeno só ocorria mediante certas condições atmosféricas. “Cada um desses três componentes separadamente se encontrava dentro do nível normal e nenhum deles parecia causar suspeitas; portanto, durante muito tempo não foi possível verificar a causa verdadeira”, disse.

Então a origem de tudo estava em Krasnogorsk, um vilarejo fantasma perto de Kalachi, que era a sede de uma mina de urânio fechada desde a época soviética como tantos outros lugares iguais e bases militares secretas que ficaram insustentáveis com a queda da URSS.

Antes que você pergunte o obvio, Lukashenko deixa claro o que nos todos queríamos saber, que a radiação não tem nada a ver com o fenômeno. Todos ficamos mais tranquilos com essa afirmação Lukas 😉 e explica:

“O urânio não tem nada a ver com isso. Usaram um monte de estruturas de madeira quando a mina estava em funcionamento. Depois a mina foi fechada e se encheu de água, e quando a madeira entra em contato com a água se produz monóxido de carbono”, afirmou. O monóxido de carbono começou a se infiltrar pouco a pouco até a superfície.

Hoje as famílias da aldeia estão sendo realocadas pelo governo.

A responsável, a mina de urânio abandonada

Fonte: Mistério de cidade onde moradores caem no sono de repente é desvendado – BBC Brasil

stark

We have a Hulk ;-)

Você pode gostar...