As fugas mais espetaculares do muro de Berlim, a 30 anos da queda

O ser humano é algo incrível, bota ele numa gaiola e vai fazer de tudo para fugir, ainda que isto lhe custe a vida. Assim foram os anos trágicos em que o muro de Berlim dividia o mundo. Hoje vou contar a historia das mais espetaculares fugas para o ocidente livre.

Na madrugada do 13 de agosto de 1961, e tao somente numa noite, seria levantado o muro de Berlim que dividia os setores ocidental e oriental da cidade. Durante os anos que seguiram ao fim da segunda guerra mundial, milhares de alemães fugiram por essa porta aberta que era o setor ocidental da cidade. Essa fuga de gente era gradual no começo, mas começou a acelerar com o tempo. Como gente fugindo do comunismo não “pegava bem”, o muro seria levantado para deter as fugas.

Este tal de muro se estendia também pelo subterrâneo da cidade. Esgoto, distribuição de água, tuneis ferroviários, etc, tudo foi cortado, minado e bloqueado. Na superfície, arame farpado, minas, cercas elétricas, detectores de movimento, detectores de calor, patrulhas de soldados, torre de vigilância e por fim o muro em si.

Mas, você acha que isto iria deter aos alemães do leste? Pois a vontade de fugir era bem maior. Teve filhos de altos funcionários comunistas fugindo também. Vamos então nesta viagem ao passado para conhecer as mais espetaculares fugas do muro de Berlim.

O ultimo trem para a liberdade

Numa fria noite de dezembro de 1961, alguns meses apos a construção do muro, um trem em alta velocidade não para na ultima estação como programado. Alguns últimos passageiros ainda no trem acharam estranho, o trem não parecia diminuir a velocidade. Harry Desterling era o maquinista nessa noite. Tinha trabalhado o dia todo de forma normal e estava fazendo a ultima viagem quando na ultima estação acelerou a maquina com força máxima.

fugas muro de berlim

O trem atravessou as barreiras, arames farpados e o muro, somente foi parar do lado ocidental. Os guardas ficaram tao surpresos que apenas tiveram reação. Harry, 7 familiares e outras 19 pessoas estavam agora em segurança, tinham acabado de atravessar o muro de Berlim em trem.

fugas muro de berlim

Pouco depois, aquela ultima estação seria desativada e os trens desviados para outro lugar, para que aquele “acidente” não acontecesse de novo.

O acrobata

Talvez a fuga mais ousada tenha sido a de Horst Klein em 1963. Horst era um acrobata e um reconhecido anticomunista. Teve inúmeros problemas com o governo oriental e logo perdeu o direito de trabalhar publicamente. Obviamente isto empurrou Horst a tentar fugir.

Klein então pensou no mais ousado plano de fuga, se equilibrar nos fios de alta tensão que ainda conectavam Berlim oriental e ocidental. Ele sabia que devia ter certos cuidados, que não podia pisar nos fios e ao mesmo tempo na torre de transmissão, se o fizesse seria transformado em cinzas imediatamente.

fugas muro de berlim
Pois é, evidentemente não ha fotos da façanha 🙂

Horst não somente teve que se equilibrar nos fios, também precisava pular os isolantes de porcelana, da torre aos fios e dos fios a torre. Ele fez 64 metros, pulou uma segunda torre e olhou para baixo, ainda não estava sobre Berlim ocidental.

Klein fez mais 27 metros e deteve-se para desenrolar uma corda que lhe permitisse descer. Assim que começou a descida perdeu tração caindo de uma altura de 12 metros. Ficou três horas inconsciente, caído a apenas uns metros dentro de Berlim ocidental. Quando acordou pediu ajuda, foi encontrado e levado para um hospital. Historia e tanto!

Os irmãos Bethke

A historia dos irmãos é inacreditável. Foram três fugas separadas e cada uma mais espetacular que a outra. Os Bethke eram filhos de altos funcionários do estado alemão oriental, educados com outros filhos de funcionários do estado para serem comunistas exemplares e futuros membros do partido como seus pais. A pesar de terem uma posição privilegiada, sentiam-se prisioneiros, os irmãos queriam ser livres e viajar o mundo.

fugas muro de berlim

O primeiro a fugir foi Ingo. Quando isto ocorreu, a sua família sofreu represálias, perdendo emprego e status. Os outros irmãos eram seguidos e vigiados de perto para evitar outra fuga. Ingo fugiu em 1975 atravessando o rio Elba a nado com a ajuda de um colchão inflável. Ele tinha sido guarda de fronteira e conhecia bem os caminhos entre os campos minados.

fugas muro de berlim

Oito anos depois, em 1983, seria a vez de Holger. Ele tinha um plano ousado também. Um dia ele notou que uma secção do muro estreitava-se entre dois blocos de altas casas, um do lado oriental e outro ocidental. Holger então planejou uma fuga usando um arco e atirando uma flecha à qual estava ligado um fino fio de plastico. A flecha voou os mais de 40 metros sobre o muro caindo do lado ocidental onde Ingo aguardava. Amarrando um cabo de aço, Holger usou uma tirolesa improvisada para atravessar o muro.

Por anos Egbert, o irmão ainda na Alemanha oriental, foi seguido pela Stasi, a policia secreta. Era detido e interrogado constantemente. Do outro lado do muro seus irmãos pensavam como podiam tirar Egbert de la. Um belo dia vendo uma revista tiveram uma ideia. Compraram dois ultraleves com os quais voariam ate Berlim oriental, recolheriam Egbert e voariam de volta.

fugas muro de berlim

Foi isto mesmo que fizeram, conseguiram enviar um aviso em código a Egbert para esperar-los num parque. Ingo e Holger voaram então nos seus ultraleves pintados com grandes estrelas vermelhas nas asas. Eles sabiam que os guardas não podiam atirar em algo identificado como comunista. Um dos irmãos pousou para recolher Egbert enquanto o outro voava por cima como backup. Decolando de Berlim oriental, voaram com 5 minutos e pousaram na explanada do famoso Reichstag. Isto aconteceu em 1989, apenas alguns meses antes da queda do muro de Berlim.

fugas muro berlim

Ah sim, os irmãos filmaram toda a aventura. Levavam câmeras instaladas nos pequenos ultraleves. O vídeo esta no youtube.

Conclusão

Aqui mostrei alguns dos casos de sucesso digamos, aqueles que tiveram final feliz. Mas a historia conta que ao longo dos 28 anos de existência do muro de Berlim foram muitas também as vitimas. Pelo menos 200 pessoas foram assassinadas enquanto tentavam a fuga. Essas são as cifras comprovadas, podem ter sido mais sem duvidas.

Para finalizar quero deixar a triste historia de Peter Fechter. Em 1962, aproximadamente 1 ano apos a construção do muro, Peter e um amigo seu decidiram que iriam tentar fugir. Escondidos num prédio perto do muro, esperaram ate haver uma brecha nas patrulhas. Chegado o momento começaram a corrida para a liberdade, mas os dois foram avistados chegando a base do muro.

fugas muro de berlim

Os guardas imediatamente alvejaram os dois jovens, o amigo de Peter conseguiu pular, mas Peter não conseguiu ser mais rápido que as balas dos guardas orientais. Atingido na pélvis, em pleno dia e diante de centenas de testemunhas, o jovem Peter tentava escalar mesmo ferido. Logo perderia as forças e se deixou cair.

fugas muro de berlim

Do lado ocidental, equipes de socorro estavam prontas, mas os guardas receberam ordem de não invadir o lado oriental. Do lado oriental os guardas temiam uma reação do lado ocidental. Em resumo, ninguém fez nada e Peter se dessangrou por mais de 1 hora.

fugas muro de berlim

Enquanto isso, do lado ocidental a multidão gritava “assassinos”. Mais de 1 hora depois da morte, um guarda veio recolher o corpo do jovem. Peter tinha 18 anos e foi a primeira vitima do muro de Berlim.

Estas foram algumas das fugas do muro de Berlim. Deixa teu comentário, vamos trocar uma ideia.

Fonte aqui.

Tags:

Sobre o Autor

stark
stark

We have a Hulk ;-)