Cientistas tem confirmação matemática da existência do famoso Planeta X

O Planeta X, o misterioso objeto buscado por todos desde Lowell até a pseudo ciência finalmente tem confirmação por meio de modelos matemáticos e simulação em computadores. Ou seja, ainda ninguém viu realmente o Planeta X.

A internet amanheceu hoje cheia de manchetes mais ou menos sensacionalistas sobre a “descoberta” do suposto nono planeta do sistema solar (por mais que você queira Plutão não é mais planeta). Falar em “descoberta” é complicado, desde que ninguém viu ainda o Planeta X, apenas agora se tem confirmação de que matemáticamente ele deve existir, ou pelo menos a existência de um planeta nos confins do sistema solar tem lógica.

Tudo começou em 1905. Percival Lowell detectou nos modelos matemáticos que devia existir outro planeta para lá de Plutão (que também foi achado por ele). Durante décadas foi procurado porém nunca confirmado. Para poder ter certeza matemática da existência do Planeta X era necessário encontrar outros objetos para lá de Plutão com indícios fortes de que seus movimentos eram afetados por outro objeto maior.

Em 2012 essa oportunidade se apresentou quando se descobriu o planeta anão VP113, cuja órbita só se explica pela existência de um outro planeta com 10 vezes (pelo menos) o tamanho da terra. Que dito seja de passo, foi o tamanho exato estimado por Lowell um século antes.

Mês passado duas equipes, uma da Espanha e outra de Estados Unidos, chegaram à mesma conclusão, não somente é possível que exista o Planeta X, deve também existir um Planeta Y, conformando então dois novos grandes planetas. Estes dados continuam a ser analisados, então vamos com calma.

Então o Planeta X por enquanto só existe nos modelos matemáticos e nas simulações, por tanto ainda não foi descoberto (sorry), mas existe forte evidência de que está lá. Pela simulação se calcula que a órbita dele é bem fora do comum, completando uma volta em um tempo estimado entre 10 mil e 20 mil anos!

Mesmo que pela imagem da simulação o Planeta X em seu ponto mais próximo do sol parece se acercar bastante, na verdade a distância a que ele pode chegar é de quase 200 UAs (unidade astronômica equivalente a distância da terra ao sol). É muito longe isso, seria bem para lá de Plutão. Ou seja, o tal Planeta X nunca foi visto antes e nem mesmo no ponto da sua órbita mas cercano ao sol porque simplesmente ele esta muito longe.

“Estar longe” significa que o Planeta X mora nas sombras e reflete muito pouca luz solar como para ser observado assim facilmente. Os cientistas agora pelo menos tem uma orientação, um lugar mais específico no céu para procurar por ele. Esperemos que o encontrem.

planeta x

Órbita do Planeta X, também chamado de “9” ou nono planeta do sistema solar.

planeta x

Vi esta notícia no site Inovação Tecnológica. “Cálculos indicam órbita do nono planeta do Sistema Solar”

stark

We have a Hulk ;-)

Você pode gostar...