Em Cuba a internet chega por catálogo na porta da sua casa!

Como na melhor Coreia, aquela que fica ao norte da pior Coreia, o acesso a internet é tão restrito que só perde para o acesso a internet dos funcionários dos bancos. Como a situação é essa, para poder ter acesso ao mundo exterior o jeito é se virar. Onde o sistema não oferece, outro toma seu lugar, assim em Cuba inventaram uma forma de burlar as restrições.

Pensa num lugar onde você até pode ter computador, se tiver o dinheiro suficiente, mas não tem como acessar a internet nem que você quisesse, e se você for afortunado o suficiente para ter, o acesso é tão restrito que praticamente se torna inútil. Assim é em Cuba.

Mas o se o ser humano tem uma qualidade comum é que quanto maior é o obstáculo, maior energia e ingênio ele usa para vence-la. Assim em Cuba nasceu o sistema de compartilhamento de internet por Delivery. Como funciona? Mediante a entrega de um HD em mãos na porta de casa.

O tal “pacote” funciona de forma semanal e é a alternativa que encontraram os cubanos para estar conectados com o mundo. Em Cuba menos de 5% dos habitantes tem acesso a internet.

O sistema consiste de um disco rígido portátil com um terabyte de música, filmes de Hollywood, séries de TV, aplicativos de telefone, revistas e até uma seção de classificados similar ao Gumtree ou a Craiglist. Toda semana, curadores não identificados compilam o conteúdo e usam uma complexa rede de distribuidores para fazer as entregas. Como os antigos entregadores de jornal, os HDs com o “Paquete” são deixados nas portas dos assinantes. Tudo é feito às margens da legalidade ─ e da legislação internacional sobre direitos autorais.

O sistema do pacote funciona assim, a pessoa fornecedora traz o HD de 1 tera com informações que vão desde catálogos de compra por internet até músicas, filmes, seriados e documentários. Você copia o que te interessa e dependendo do conteúdo copiado é o que você paga.

É tão complicada a questão do acesso a internet que sites cubanos só são acessados por cubanos no exterior, para os que moram na ilha o jeito é acessar a versão .PDF que vem no pacote.

Apesar do sucesso e da lealdade de muitos de seus assinantes, o esquema já está com os dias contados, já que as autoridades cubanas começaram a relaxar os controles sobre o acesso à internet no país. Nesse cenário, há certamente interesse de grandes empresas de tecnologia americanas como o Google para resolver os problemas de conectividade cubana. Apesar disso, o Paquete será para sempre lembrado por apresentar uma solução para um problema crítico em Cuba em meio às poucas alternativas existentes.

Fonte: Cubanos recebem ‘delivery de internet’ para burlar restrições

stark

We have a Hulk ;-)

Você pode gostar...