[Mistério] A lenda do Holandês Voador

O ambiente era sufocante, fazia um calor persistente e nem sequer uma pequena brisa para refrescar, o que é algo incomum para esta época do ano. A senhora decide descer à praia para compensar em parte esse grande incomodo quem sabe com um banho de mar. Ela e outras 60 pessoas tinham pensado da mesma forma neste dia.

Enquanto alguns se refrescavam na água, outros simplesmente desfrutavam do calor e do sol, os mais cautos se limitavam a repousar na sombra contemplando o mar.

De repente uma estranha neblina é vista no horizonte, o que é inusitado sendo verão. A neblina avança rapidamente em direção à praia com um brilho estranho, quase fantasmal que chama a atenção dos banhistas.

Subitamente, em meio à neblina, surge um navio, mas não qualquer navio, era um antigo galeão, como os que navegavam essas águas azuis séculos antes. Todas as pessoas viram o enorme navio, o navio seguia viagem mesmo sem nenhuma brisa, sem vento algum.

O mais estranho, o navio seguia em direção à praia em clara rota de colisão. Porém num piscar de olhos desapareceu tão rápido quanto tinha aparecido.

Isto aconteceu em 1939 numa praia da África do Sul. As 60 pessoas juram ter visto o Holandês Voador.

Historia

Desde que o homem conquistou o mar as historias de navios fantasmas são constantes no folclore naval. Quando se iniciou a era das grandes explorações realizadas pelos europeus todo tipo de lenda circulava os portos, algumas podiam ser verdade, outras eram destinadas a afugentar outros exploradores de certos lugares.

A historia do Holandês Voador se inicia em 1641 quando um navio que navegava sob a ordem de Hendrik Decken, zarpara de Amsterdã rumo a Jacarta na Indonésia. Contam os registros que Decken era muito ousado e pouco cuidadoso.

Uns dizem que o que aconteceu depois foi durante a viagem de ida, outros durante a volta, as historias coincidem no ponto em que uma tempestade se levantou e danificando o navio. O capitão então teria blasfemado e por isso teria sido condenado a vagar pelos mares sem nunca chegar a porto nenhum.

Ele teria proferido uma maldição prometendo virar aquele cabo de Boa Esperança na África do Sul mesmo tendo que navegar ate o fim dos tempos.

Variantes da historia

Existem várias e citando como capitães a pessoas diferentes, em lugares diferentes sendo variados os motivos pelos quais o navio caiu em maldição.

Uma delas tem como protagonista ao capitão Bernard Fokke que teria navegado pelo estreito de Magalhães no estremo sul do continente americano. Famoso por realizar viagens muito rápidas para a época, muitos afirmavam que tinha um pacto com o demônio. Dizem que atravessando o estreito uma tempestade terrível começou. Fokke para poder se salvar teria feito outro pacto com o diabo num jogo de dados. Quando Fokke tentou o enganar, o diabo o sentenciou a vagar pelos mares levando a tragédia, má sorte e desgraça a qualquer navio que encontrasse no caminho.

E a historia do filme Piratas do Caribe?

Pois é, é outra das versões desta vez caribenha. O capitão é o famoso (graças aos filmes) Davy Jones.

A versão do filme se confunde ou funde duas historias diferentes. Por um lado uma que diz que em 1632 o Holandês Voador teria se perdido no Triângulo das Bermudas comandado pelo capitão Amos Dutchman.

Quem avistou este navio disse que o capitão tinha a aparência de um rosto de peixe num corpo de homem, assim como seus tripulantes. Uns dizem que quem via ou encontrava ao Holandês Voador ia para o reino dos mortos, outros que os marinheiros se convertiam em tripulantes no Holandês.

Já a primeira vez que aparece o nome Davy Jones foi no século XVIII, nessa lenda Davy Jones seria o capitão amaldiçoado do navio e estaria condenado a vagar para sempre no mar pela ninfa (rainha das sereias) do Mar Calypso, podendo desembarcar por 1 dia a cada 10 anos, essa é também a lenda utilizada no filme Piratas do Caribe.

Avistamentos

Há dois casos que seja pela credibilidade das testemunhas ou pelas suas características são tidas como reais.

Um avistamento aconteceu durante a segunda guerra mundial e teria como protagonistas a uma experiente tripulação de submarino. Karl Donitz que era chefe da frota de submarinos fez um relatório para o próprio Adolf Hitler desencorajando uma ação de ataque contra o canal de Suez no Egito porque a tripulação deste submarino teria avistado o Holandês Voador e isto significaria mau agouro e fracasso. Hitler cancelou a operação.

Em outro avistamento famoso, o futuro rei da Inglaterra Jorge V e sua tripulação de 12 homens em seu navio, o HMS Inconstant, avistaram o navio-fantasma veleiro que navega contra o vento, segundo diário de bordo, no dia 11 de Julho de 1881 quando navegavam em torno da Austrália. A lenda diz que o capitão Cornelius Vanderdecken foi amaldiçoado e condenado a vagar pelos mares para sempre, perdeu a noção de rota, a bússola rodopiou, e não aponta para lado nenhum desde aquela data.

holandês2 holandês3

Fontes aqui e aqui.

stark

We have a Hulk ;-)

Você pode gostar...