Morre último tripulante do avião que lançou a bomba em Hiroshima

Enquanto o querido e adorado líder da melhor Coreia (sim quibei do Cardoso na cara dura ;-)) faz ameaças de ataque nuclear aos Estados Unidos, estes depois de parar de rir histericamente lembraram que “Nuclear” é algo sério. A cada dia morre alguém que presenciou aquela catástrofe que foi o primeiro ataque com bomba atômica que o mundo viu, hoje foi a vez do último tripulante do bombardeiro B-29 chamado “Enola Gay” que ainda restava vivo. Aos 93 anos de idade Theodore Van Kirk morre na Georgia nos Estados Unidos.

No dia 6 de agosto de 1945 era lançada a primeira bomba atômica sobre Hiroshima, matando +- 80 mil pessoas instantaneamente. Com motivo do 50 aniversário em 1995 Kirk diria que naquele momento sentiu “alivio” porque aquilo significava o fim da guerra, uma guerra que cobrava 5000 vidas por dia. Outro detalhe importante é que os bombardeios convencionais continuaram enquanto o Japão não se rendia causando igual numero de vitimas. A questão sem duvida não é estatística. O certo é que a impressão deixada pela bomba ficou fortemente incrustada na nossa memoria coletiva de tal forma que toda vez que se fala em bomba atômica o medo invade nossas mentes.

Talvez você queira saber mais sobre a bomba de Hirosima

Anos depois Kirk ainda contaria mas detalhes, por exemplo, eles foram informados um dia antes sobre a missão e a natureza dela, sabiam que iam lançar a “nova arma“. A noite anterior ninguém conseguiu dormir, conversaram sobre a possibilidade de que aquilo acabasse com a matança da guerra. Sem dúvida não imaginavam o tamanho das implicações e consequências desse lançamento, mas como saber disso?

Sabíamos que muita gente iria morrer, que provocaríamos danos gravíssimos, porem também sabíamos que a liderança japonesa não ia se render nos obrigando a usar a bomba para por fim a guerra” disse Kirk em 2006. O certo é que nem Kirk nem ninguém sabia qual era a extensão dos danos decorrentes do uso da bomba atômica, tinham uma ideia é claro, mas a realidade superou tudo quanto se imaginava. Talvez por isto mesmo ate hoje a só ideia de usar armamento nuclear é repulsiva, nem mesmo o armamento tático.

Os Russos testaram a maior bomba atômica já construida, a Tzar Bomb

Crew of the B-29 "Enola Gay" hiroshima Enola_Gay_12_Aug_2003-5 Hiroshima-March-1946

stark

We have a Hulk ;-)

Você pode gostar...